Twitter Updates 2.2: FeedWitter

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

VOLTANDO AO BULLING

O bulling passou por anos mascarado nas escolas, nos escritórios, salões de festa, sociedade em geral, mascarado sob a forma de uma brincadeirinha, mas sem perceber o potencial destrutivo que ele pode causar.
Não são poucas as vezes (felizmente no Brasil isso é raro) que observamos atordoados os noticiários mostrarem um cidadão comum que num dia de fúria comete as piores atrocidades contra um alvo específico, geralmente escolas, escritórios. Se analisarmos a fundo a vida deste agressor encontraremos na mairia das vezes alguém que por anos foi vítima de bulling.
É como se tudo fosse acumulando, crescendo, e num determinado dia todos os devaneios de vingança, uma explosão enorme de ódio e sofrimento fizesse o homem comum explodir, daí o número de suicídios depois destas atitudes, não é o caráter que está destruído, é a auto estima.
DEixando o lado mais trágico das consequências do bulling podemos encontrar pessoas que passam a vida frustradas, imaginando que não servem para nada, que são o fracasso encarnado, porém na maioria das vezes é uma idéia incutida em sua mente lá nos primeiros anos da infância.
E o bulling contra os gordinhos é mais triste ainda, porque em sua maioria como se não bastasse o bulling por parte de toda a sociedade ainda existe o bulling por parte da família.
Quem já passou por isso sabe bem o que é, as vezes não são chingamentos diretos, mas são aquelas ofensas ocultas, tipo: nada fica bem em você. Tá fortinho né?
A necessidade da punição ao bulling em escritório com a acusação por Assédio Moral, a investigação do bulling escolar, com punição e acompanhamento psicológico à vitima e ao agressor são necessidades gritantes em nosso meio.

"Alguns casos de bullying que terminaram em tragédia:
Colorado (EUA), 1999
Os estudantes da Columbine High School, Eric Harris, 18 anos, e Dylan Klebold, 17, mataram 12 colegas e um professor e cometeram suicídio em seguida. A história motivou o documentário ‘Tiros em Columbine’, de Michael Moore, que ganhou o Oscar em 2003.

São Paulo, 2003
Edmar Aparecido Freitas, 18 anos, era motivo de zombaria dos colegas de classe desde os sete anos de idade. Em 2003, ele foi ao colégio em que estudou armado com um revólver, atingiu nove pessoas e depois se matou.

Virgínia (EUA), 2007
O estudante coreano Cho Seung-hui, 23 anos, invadiu a universidade de Virgínia Tech, nos Estados Unidos, matou 30 pessoas e se suicidou."

Fonte:http://fotolog.terra.com.br/bullying:8`

É por este e por outros motivos que precisamos controlar o bulling (ou bullyng), esteriótipos sociais não são regras, não podemos achar bonito, sustentável, que seres humanos sejam vítimas de humilhação todos os dias bem debaixo de nossos narizes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário. Comentários com palavras de baixo calão, ofensas ou inapropriados serão excluidos.