Twitter Updates 2.2: FeedWitter

quarta-feira, 14 de março de 2012

Reduzindo...

A mais de um ano da cirurgia feita, meta alcançada, alimentação normal.
Mas estranhamente a gente passa a gostar de umas coisas que antes não suportava: barras de cereal, iogurtes light, pães light, vive criando umas receitas adaptadas.
Hoje eu fico pensando; por que a gente não é assim antes de passar pela cirurgia? Já imaginaram quanta coisa íamos ter evitado?
mas a reeducação alimentar é difícil de manter... só mesmo assim, com menos estômago para conseguir.
sei que algumas pessoas conseguem regrar a alimentação, mas não sei se é o nosso metabolismo, nossa fisiologia, ou mesmo nosso psicológico que nos impede de agir conforme deveríamos agir em relação a comida.
A gente passa a comer não por fome, mas por um desjo insáciável de mandar pra dentro tudo o que nos atraí, seja doce, salgado, gordura.
E fala sério, a redução não tira essa nossa mana não, a gente perde porque passa mal mesmo e passando mal a gente acaba se policiando.

segunda-feira, 12 de março de 2012

Há vida depois da redução de estômago!!!

Você pode estranhar o título desta postagem, mas foi proposital.
Cansei de ver pessoas (me incluo) que quando estão as vésperas da cirurgia são bombardeadas com aqueles comentários:
Vai morrer na mesa, é perigoso!
Nunca mais vai poder comer nada!
Nunca mais vai ser igual!
Coitada, mais tem de fazer mesmo?
Ai boba, gasta o dinheiro com outra coisa e fica gordinha, tem saúde.
Você já ouviu algum deles?
Pois é, mas eu e tantas outras pessoas fizemos a gastro e estamos aqui, vivos, ao menos se morri esqueceram de me avisar (rsrsrs). Não deixamos de comer de tudo, só que o nosso de tudo passa a ser uma alimentação regrada, não comemos um litro de sorvete, mas uma bola! Realmente, não é mais igual, a nossa saúde melhora, nosso corpo volta a funcionar dentro dos seus limites reais.
Essa história de gordura ser saúde não é assim tão simples. Obvil que o mundo está cheio de gente com execesso de gososura e com uma ótima saúde física e mental, e eu adimiro cada uma   deles, mas no meu caso e na maioria dos casos de gastroplastia a coisa não era bem assim, a gordura em nossos corpo estava nos matando.
Dizem que a gastroplastia nos dá  uma média de 10 anos a mais de vida, se for assim eu ganhei esses dez anos, porque do modo que andava minha saúde eu ia infartar logo logo, estava com hipertensão, taquicardiaca, entre outros.
Masd é isso... a vida continua e felizmente melhor nestes aspectos!

terça-feira, 6 de março de 2012

E 63 kg...

Tinha parado de eliminar peso, agora começou novamente, lento, mas perdendo.
Estou com 63 kg., 45,3 kg a menos.
Agora é manter...

domingo, 4 de março de 2012

Como mudar as receitas tradicionais e transformá-las em comida mais leve?

Muitas vezes depois de voltar a alimentação normal a gente fica pensando: e agora... será que vou poder comer aquela guloseima que tanto gosto?
Lembro do dr. Darlan dizendo: vai poder comer chocolate, mas um bobom, não uma caixa, vai poder tomar sorvete, mas um sunday não um litro... e pode...
A gente aprende a se policiar.
Mas outras comidinhas a gente mesmo pode reduzir o teor de gordura, de açúcar e continuar aproveitando na medida certa.
Cachorro quente com pão francês sem miolo, molho sem óleo e salsicha de peru, bolo com leite sem lactose e semi desnatado, e se a vontade de uma cobertura de chocolate for grande, chocolate em pó (não achocolatado) e leite condensado ligth.
Barras de cereal com cobertura de chocolate substituem uma barrinha de chocolate.
Trocar sempre as gorduras usadas por ligth, tipo as margarinas, maioneses ligth tem pouca diferença das comuns, trocar o leite por semidesnatado e sem lactose, cozinhar mais e fritar menos
Hoje a gente tem muitas possibilidades, encontramos muitos produtos pra aliviar o peso das refeições.
Molho branco, calórico né? Troque a margarina por ligth, o leite pelo desnatado ou semi desnatado, sem lactose ainda baixa mais o açúcar.
Faça essas pequenas trocas e verá que pode ser bem mais fácil...

IMC

Atingi o IMC 24, uma evolução né, há um ano era de 41...
Estou com 63,5kg, 63,8kg, estabilizado o peso...
Tranquilo nesta parte, fora as intercorrências o mais está tudo certinho.
Uma vesicula a menos... uns quilos a menos... uns números a menos nas roupas...
Valeu a pena!