Twitter Updates 2.2: FeedWitter

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Perdi peso mas não me esqueço...

Na postagem anterior terminei falando sobre roupas. Pois é, perdi peso, mas não me esqueço do suplício que era encontrar uma roupa  que me servisse.
O problema era: numeração normal não servia, lojas tamanhos especiais eram aquelas roupas tipo senhora idosa, muitas vezes sem um corte que fosse apresentável.
Eu sempre pensei: por que num país que tem muita gente acima do peso as fabricas não produzem uma linha tamanhos especiais com modelagem seguindo os padrões das coleções atuais.

E o peso como vai?

Olá, novamente aqui só para registra meu peso, estou a mais de um ano com o peso equilibrado, ocilo entre 65 e 67 quilos. Manequim 38-40. Para quem chegou aos 110 quilos e teve manequim 52 isso está ótimo. estou saudável, não uso mais medicação, minha pressão equilibrou, não preciso mais tomar nada para dormir e nem os antidepressivos (só o que mudou é que com o Bup o meu peso ficava mais equilibrado, fixo nos 65), minha coluna, essa é um problema a parte, tinha esperanças que com a perda de peso eu cionseguisse me livrar das dores mas não cosegui. Dói muito ainda, mas é como os médicos dizem, se eu não tivesse operado e perdido esse peso eu hoje talvez nem andaria mais. Então entre a dor e o meus movimentos: 100% né gente?
Bariátrica no meu caso foi uma luz no fim do túnel.
Hoje consigo me sentir melhor em vários sentidos de minha vida: minha saúde melhorou, tenho mais vontade de viver, consigo entrar numa loja e encontrar uma roupa sem precisar procurar por horas e ainda correr o risco de não encontrar nada que me sirva.