Twitter Updates 2.2: FeedWitter

quarta-feira, 27 de julho de 2011

31 off, conquista

Cheguei aos 31 off, com poucos dias passando dos seis meses. É uma grande conquista ter hoje o peso que tinha à coisa de seis anos atrás.
Estou feliz, faltam somente 12 quilos para a meta, depois se perder uns a mais é lucro.
Mas é assim, uma lenta metamorfose, quilo por quilo, estria que encolhe, pele que começa a se moldar, tudo lento, porém tudo conquistado e meu.
É poder olhar no espelho e ter a certeza de que fiz a escolha certa, de que meus médicos foram competentes, que tudo correu bem na cirurgia e que agora é somente uma conquista por vez. Tem dias que o psicológico apela, não é fácil, estaria mentindo se dissesse que sim, a gente não se acostuma tão rápido com uma metamorfose, mas nem as borboletas se acostumam não é? Quando viram de larva e pulpa e dormem sossegadas não pensam no quão grande vai ser a transformação ao acordar, quebram o casúlo e ficam ali, perplexas, secando as asas para somente então poder alçar seu primeiro voô. Com a gente é assim, a gente entra naquele sala de cirurgia uma lagarta feia, saí de lá pupa, preparando-se para eclodir em borboleta, mas quando vê a metamorfose não esquece de que já foi larva...
Na verdade creio naquela teoria que diz que você jamais será um magro, você é um ex obeso, e isso é muito mais do que ter nascido magro, quem nasce magro nasce privilegiado e só, mas quem vive na obesidade e faz a metamorfose é dono de sua escolha, optou por ser magro, por emagrecer. É o mesmo que você escolher seu destino.
Mas não existe corrente psicológica que nos faça apagar o passado, porque ele nos trouxe aqui, bem ou mal, fomos obesos e devemos à isso a opção de matamorfosear...
Mas ao menos nós pudemos optar, nós conquistamos... somos guerreiros...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário. Comentários com palavras de baixo calão, ofensas ou inapropriados serão excluidos.