Twitter Updates 2.2: FeedWitter

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

De Novo A Fênix

Ontem fui a nutricionista, estou liberada das consultas, só preciso voltar daqui a um ano, cheguei a minha meta, meu índice de gordura corporal desde que comecei a academia baixou de 48% para 28 %, e com mais 5% de ganho de massa chegarei ao normal inclusive nisto.
Estou bem, no que diz respeito ao termo saúde, sinto-me bem, tenho mais folego, minha pressão despencou, meus cabelos começam a parar de cair e já nasceram novos, minha pele está flácida, mas dentro do normal, meu manequim está entre 40 e 38, enfim, a parte estética foi muito bem obrigada.
Porém lembram da Fênix, pois é, hoje encontro pessoas que me olham de cima embaixo e dizem: No0ssa, não é a mesma pessoa!
Realmente, exteriormente mudei por completo, cortei os cabelos que por toda minha vida usei longos, tingi de castanho pois era loura, passei dos 108,3 kg parra os 64,5kg, mudei minhas roupas, meus hábitos, minha  vida inteira entrou em metamorfose, mas creiam, por dentro ainda estou aqui, com todos os bullings que sofri.
A Fênix renasce mas nunca deixa de ser o ássaro que era antes de se queimar, morrer e reviver.
Posso dizer que fui tal qual uma borboleta, nasci uma larvinha, que por anos sofreu por ser larva, afinal, o que vale uma larva não é? Mas vale!
Quando entrei naquela sala de cirurgia entrei no meu casulo, virei uma pupa, enrolada, metamorfoseando, mudando a minha forma de larva para a de borboleta que tem suas asas e pode voar levemente.
mas eu os convido, observe bem de perto a borboleta do seu jardim ,vejam que seu corpo ainda em muito lembra a larva, apenas foi recoberto por cores e ganhou asas mudou, mas não perdeu a excência.
Por isso eu digo, eu fiz a gastro, consciente de que estava fazendo algo que necessitava por minha saúde, mas se você está acima do peso, mas bem, bem consigo mesma, com sua saúde: que se dane o mundo!!! o que importa é você, porque a larva sempre foi borboleta.
Se ame, se valorize, eu falo isso do alto de quem viveu, bulling é coisa de idiota, você não tem nada de erradop, errado está o cérebro do imbecil que fica criando apelidos, brincadeiras de mal gosto.
Sabe, eu sou mais quer o imbecil que desparafusou minha cadeira na época do ginásio, eu sou mais do que o idiota que me rejeitou porque eu era gordinha, eu sou mais do que as fulanas que me davam apelidos, mas eu não sou mais hoje, eu sempre fui!!!
E você certamente também é!
Quem me derrubou da cadeira certamente hoje não vive o que eu vivo, quem me desprezou nem sequer alguém que o ame talvez encontrou, quem zombou hoje pode ser o motivo das chacotas atuais, mas eu, eu sobrevivi.
Amigas, tenham sempre em mente isto: não importa o que falem ou pensem de nós, importa o que somos e o que sentimos.
Sejam felizes... porque os outros talvez serão...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário. Comentários com palavras de baixo calão, ofensas ou inapropriados serão excluidos.